Páginas

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Boletim do Transporte 5 Anos

Há 5 anos, o tema foi o dia mundial sem carro. Hoje, no dia mundial sem carro, voltamos a publicar e comemorar esse período que o BDTrans noticiou, informou e levou até você leitor, pontos realmente relevantes para o transporte.

Nossa postagem, foi essa:



Para começar, vamos falar sobre o dia mundial sem carro.


Idealizado e criado na Europa no final da década de 90, é destinada para o incentivo do uso de transportes ditos alternativos, como a bicicleta, andar a pé e por que não, o transporte público.

Na nossa realidade, o transporte público é infelizmente visto e por que não, tratado, como alternativo. Por isso, já pipocam campanhas e atos em apoio a esta campanha.

Na esfera dos transportes, SPTrans, CPTM e Metrô de São Paulo já se colocaram à disposição de quem irá aderir à campanha. Irão prolongar o horário de pico para dar maior vazão aos usuários. Isto é, numa maior faixa de tempo, mais trens e mais ônibus.



Hoje, o que mudou no transporte nesses 5 anos?

O país entrou em uma recessão, trocou de presidente.
São Paulo tinha outro prefeito e está em vias de trocar novamente.
A velocidade nas marginais, eram de 90km/h, 70km/h e 60km/h.
O Metrô inaugurou somente 4 estações (Fradique Coutinho, Adolfo Pinheiro, Vila Prudente-Monotrilho e Oratório).



A CPTM, prosseguindo com seu programa de modernização de sua malha, construiu e reconstruiu e inaugurou 5 estações (Vila Aurora e Franco da Rocha, na Linha 7; Ferraz de Vasconcelos e Suzano, na Linha 11; São Miguel Paulista na Linha 12;) e iniciou a construção de sua primeira linha nova, a 13. Mas, ao contrário do que dizia o projeto de 2011, hoje as obras contemplam somente o trecho entre as estações Engenheiro Goulart (Que também está em reconstrução) e Aeroporto de Guarulhos, no Terminal 1. O famoso “puxadinho”, última obra da Infraero como administradora dos terminais aéreos.

No âmbito municipal, houve significativas mudanças no que se diz em relação a qualidade e velocidade média do transporte público, como a implantação de faixas exclusivas à direita, obrigatoriedade do ar condicionado e wi-fi nos ônibus, nova frota de trólebus (em renovação à antiga), construção de apenas um corredor, o Itaquera/ Líder (com trechos à direita) que faria parte de um complexo, engenhoso e bem proposto sistema de BRT que atenderia a zona leste da capital paulista.

Por fim, podemos citar também a readequação de dois corredores (Inajar de Souza e Rio Branco) e a construção/conclusão de apenas um corredor (Berrini-Chucri Zaidan), licitado ainda na gestão 2009 – 2012. Além, claro, das obras paralisadas do lendário BRT da Radial Leste e desistência da construção do BRT Norte-Sul.

No ponto de vista logístico, o sistema melhorou com o seccionamento de linhas e a adoção de Estações de Transferência e Conexão na cidade, que são 6 na cidade e com tendência de aumentar até o final do ano.

Foto: José Euvilásio
Por último, as polêmicas ciclovias. Implantadas a toque de caixa e ao “modelo Amsterdam”, foram pintadas faixas e priorizada sinalização horizontal, sem uma maior preocupação evidente com um isolamento físico entre as bicicletas e os outros veículos, com uma intenção mais visual.


Aumento da quantidade de radares, inclusive dispostos em pontos de redução de velocidade acabou sendo uma marca negativa da atualidade no tema, em detrimento sempre de campanhas educativas de educação ao trânsito, por exemplo.


Em comemoração aos seus 5 anos, o BDtrans publicará semanalmente, uma matéria sobre os temas relevantes citados aqui, durante esse período no âmbito dos transportes.

Encerrando essa postagem, quero agradecer individualmente a todos os leitores. Não somos recordistas de publicações, não somos recordistas de visualizações e tampouco “muito conhecido” no ramo, mas somos o que queremos. Técnicos, diretos, autênticos e, sobretudo, opinativos de acordo com a formação de cada um de seus integrantes e colunistas.
Novidades vêm por aí. Continuaremos inovando e buscando ser, em nosso diferencial, originais. No nome, nas ideias e também, na maneira de trazer as informações.

Em nome da Equipe Boletim do Transporte, fica aqui o nosso

MUITO OBRIGADO! 










Boletim do Transporte, a notícia em movimento.