Páginas

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

107P/10 - Do início ao fim

Olá, caros leitores! Como estão?


Depois de um tempo sem postagens, voltamos para falar da Linha 107P Mandaqui - Pinheiros, que foi operada pela Sambaíba e que no dia 09/ 11/ 2012, sai de circulação, sem uma substituta, sem maiores satisfações ou atenção.
Por isso, nossa coluna semanal será mais do que especial, onde relembraremos todas as fases da linha, desde a época da CMTC até hoje.


Começando pela década de 60, a linha 902 Mandaqui - Cásper Líbero foi criada pela CMTC ( Companhia Municipal de Transportes Coletivos ) para operar com trólebus entre o centro e a zona norte da capital paulista. 


Vinte anos mais tarde, após a " municipalização " do sistema de transportes da capital, a itinerário ganhou a atual nomenclatura e desde então passou por várias empresas, começando pela já citada CMTC, posteriormente indo para Transbraçal, Expandir e depois da desativação dos trólebus, para a Brasil Luxo e finalmente para a Sambaíba.
Ao longo do tempo, alterações no traçado foram sendo feitas. Seu ponto final foi transferido do centro para Pinheiros e contribuiram para que a 107P se tornasse uma espécie de sobreposição à 107T/10 ( Metrô Tucuruvi - Cidade Universitária ).


Ainda fora dos planos de desativação, ano passado a linha Mandaqui - Pinheiros foi alvo de uma reportagem no Blog Tour SPTrans. Mostrou os pontos turísticos o qual a linha percorria cortando praticamente a cidade de norte a sul, passando pelo centro e essa matéria pode ser conferida aqui

As mudanças não param por aí. Em decorrência dessa desativação, a linha 107T terá seu itinerário modificado com o intuito de " unificar " seu trajeto com a linha do Mandaqui, tornando - se assim Metrô Tucuruvi - Pinheiros, desatendendo a Cidade Universitária, que vai ficar sem uma ligação direta com a zona norte da capital e também desamparando a região do Alto Santana e o Mandaqui.

Com isso, dia 09 de Novembro de 2012 a linha 107P/10 Mandaqui - Pinheiros encerrou suas atividades. Os passageiros precisarão mudar seus deslocamentos sujeitando - se a ônibus lotados, inúmeras baldeações e tudo isso por que segundo a SPTrans, o Bilhete Único soluciona todos os problemas de transporte e mobilidade da cidade.


Encerro essa matéria, sob protesto com o que aconteceu com uma linha tradicional de São Paulo, à exemplo das extintas 1301/10 Terminal Casa Verde - Praça do Correio, 5126/10 Metrô Brás - Metrô Conceição e 5121/10 Terminal Santo Amaro - Metrô Santa Cecília, que perderam seu tradicionalismo e funcionalidade sendo extintas ou tornando - se outras linhas, provando que o problema não é a demanda e nem a operação delas e sim a administração, que as fazem serem ruins.

Lembrem - se de uma coisa. Linha ruim, mal - operada não atraem usuários. Se querem demanda, operem bem.

Até a próxima!




Colaboraram com a matéria: Thiago dos Santos Silva, com informações históricas sobre a linha e Jorge Françozo de Moraes com a foto do trólebus, saindo do Mandaqui em direção à Pinheiros.





3 comentários:

  1. Importante observar que a 107P era a única linha atendendo ao Jardim Paulistano. Hoje fui à região, esperei mais de uma hora pelo ônibus, aí um outro motorista me avisou que o ônibus não funcionava mais. Assim, por falta de linha na região, tive que andar mais de 1 km da Faria Lima até o meu destino.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. A situação está ruim em geral. A região de Tremembé não tem uma única linha para o Centro, assim como a periferia do Sacomã (Livieiro, Parque Bristol, etc). As regiões de periferia da Zona Sul não têm ligação direta para o Centro, urge reativar linhas como a 6499 (Valo Velho), 6573 (Jardim Ângela), 6675 (Grajaú), 5119 (Jardim Irene) e tantos outros, todos indo para a Praça da Bandeira.

    ResponderExcluir